Como é viver em Pelotas: cidade com o melhor de dois mundos


De um lado, as pequenas cidades do interior, com a vida pacata e muita qualidade de vida. Do outro, as capitais, grandes cidades cheias de oportunidades e opções de lazer. E no meio do caminho, será que não tem nada?

É justamente entre a tranquilidade do interior e o agito das metrópoles que se posiciona Pelotas, uma capital regional que pega as coisas boas de cada estilo de vida.

Com universidades públicas e particulares, a cidade recebe muitos jovens de todo o Brasil, mas também é um excelente destino para quem está em uma fase da vida na qual a prioridade é a carreira profissional.

A gerente financeira Roselane Peixoto,  por exemplo, mudou-se de Porto Alegre para Pelotas em maio de 2021, movida por uma oportunidade de trabalho na Casarão Imóveis. “Tive muito receio, até porque a família ficou em Porto Alegre, mas o acolhimento foi tal que a transição está sendo muito prazerosa”, relata.

Pelotas tem cerca de 340 mil habitantes, uma história muito rica e uma economia pujante, com boas oportunidades em muitas áreas. E um mercado imobiliário especialmente aquecido.

De todos os municípios do Brasil, está no grupo dos 4% com maior salário médio mensal, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Prós e contras de viver em Pelotas

Pela dimensão da sua população, Pelotas é considerada uma cidade média. Por isso e por ser o centro de influência da região Sul gaúcha, tem uma boa estrutura e oferta de comércio e serviços — com ótimas cafeterias, por exemplo.

Se você quiser saber tudo sobre comidas, transporte, utilidades e opções de lazer em Pelotas, recomendamos baixar o guia Pelotas e A a Z.

Ao mesmo tempo que tem mais opções de lazer que os municípios pequenos, a cidade não pode ser comparada aos maiores centros urbanos do país, como Porto Alegre e outras capitais.

“Em Curitiba, eu tinha mil e uma possibilidades, então todo final de semana eu tinha uma coisa diferente para conhecer”, conta Juarez Matheus Biscorovaine, gestor comercial de locações da Casarão Imóveis, que veio da capital paranaense para Pelotas há seis meses.

Por outro lado, as distâncias reduzidas dão aos moradores um presente de valor incalculável: o tempo. “Aqui, um lugar longe fica a 15 ou 20 minutos de carro. Em Curitiba, isso era considerado perto. Então isso é fenomenal. Quem está no centro, que é grande e tem uma estrutura legal, pode ir a vários lugares a pé. Eu mesmo consigo ir caminhando para o trabalho todos os dias”, acrescenta Juarez.

Lazer e fator humano

Outro ponto destacado por Juarez é a praia do Laranjal, um refúgio para os fins de semana ou para espairecer em momentos de estresse.

Para quem gosta de viajar, apesar de estar isolada em relação ao resto do Brasil, Pelotas fica muito próxima do Uruguai. Punta Del Este, por exemplo, fica a poucas horas de carro.

Já Rose destaca o fator humano da cidade. “É uma cidade cheia de movimento, com pessoas muito acolhedoras. É um prazer estar aqui. Para quem tem a oportunidade de viver em Pelotas, digo que vale muito a pena, não vai se arrepender.”

Aqui, Juarez diz que encontrou pessoas mais abertas, um contraste com a personalidade mais fechada dos curitibanos, e encerra convidando as pessoas a conhecerem Pelotas. “É uma cidade onde vale a pena viver e, principalmente, é uma cidade que está crescendo. Recomendo para todo mundo, seja para trabalhar, descansar ou passar férias.”

Oportunidades em Pelotas

Atuando há meio ano como gestor comercial de locações na Casarão, Juarez já pôde ter uma boa percepção da realidade do mercado imobiliário em Pelotas. “É um mercado bem aquecido. Aqui há muitos empreendimentos com ótimo custo-benefício, em boas localizações”, revela.

Por isso, a cidade tem boas oportunidades para quem quiser morar ou trabalhar no segmento imobiliário. Se você tem expertise nessa área, vale a pena ficar de olho nas vagas abertas na Casarão Imóveis.

Somos uma empresa com o selo Great Place To Work (que certifica bons empregadores) e uma das imobiliárias preferidas entre empresários e executivos gaúchos, de acordo com a pesquisa Marcas de Quem Decide.

E você, concorda com as impressões dos novos pelotenses? Deixe um comentário abaixo compartilhando o que você pensa da vida em Pelotas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.