Aqui tem um lugar para você

Entrevista: André Beiler comenta a consolidação do Parque Una 1


O Parque Una começou como um sonho. Quando sua urbanização foi concluída, os pelotenses o abraçaram como um novo ponto de encontro, mesmo antes que qualquer prédio fosse concluído. O sonho já ganhava ares de realidade.

Agora, com os empreendimentos sendo entregues e famílias e empresas se estabelecendo no local, podemos vislumbrar e aproveitar o bairro planejado com os olhos bem abertos. Já foram entregues os prédios residenciais ¡Hola! e Flow Live e os comerciais Plex e Una Makers.

Para entender melhor quais são os diferenciais do bairro e dos empreendimentos, entrevistamos André Beiler, sócio da Idealiza Verticais, empresa responsável pelas construções do Parque Una.

Confira a seguir!

Entrevista com André Beiler, da Idealiza Verticais

Mesmo antes das primeiras entregas, o Parque Una já era um ponto de encontro entre os pelotenses nos fins de semana. Com negócios e moradores se instalando, como está sendo a solidificação do bairro como um lugar para se estabelecer?

André Beiler — Consideramos o Una em três grandes momentos. No primeiro, ainda na fase de projetos e lançamentos, colocamos no mercado os lotes comerciais e logo depois lançamos o Hola. Era um momento em que se vendia um sonho de futuramente ter um bairro planejado.

Depois, quando as ruas e a urbanização estavam concluídas e ainda não existiam empreendimentos prontos, as pessoas começaram a aproveitar o bairro. Foi um período de convivência no parque, mas as pessoas ainda não trabalhavam e nem moravam no local.

Agora estamos no terceiro momento, o mais longo e duradouro, no qual temos alguns apartamentos e prédios comerciais prontos. Então é uma fase em que, para quem está se mudando para o Flow Live ou usando as salas comerciais do Plex, por exemplo, é muito mais fácil e tranquila a migração de vivência no parque, pois já tem uma movimentação grande de moradores e usuários. O comércio já está estabelecido, com barbearia, casa de carnes, seguradora, papelaria, café, psicólogos, dentistas, nutricionistas…

Assim, as próximas pessoas, tanto as que vêm morar nos residenciais quanto quem vem trabalhar nos prédios comerciais aéreos ou nas lojas térreas, têm mais tranquilidade para morar e facilidade para fazer seu negócio rodar.

Além da multiplicidade de uso (moradia e trabalho), o Parque Una tem empreendimentos para vários perfis de proprietários e inquilinos. Quais os desafios de fazer entregas a públicos tão distintos dentro do mesmo bairro?

O grande desafio é fazer com que todos convivam em harmonia. Que os criativos tenham o seu ambiente, mas também possam conviver com quem quer mais tranquilidade ou quem tem negócios mais tradicionais. Tentamos fazer, mesmo dentro de um bairro que todas as áreas são públicas, setorizações nas áreas privadas, para colocar, por exemplo, os criativos mais próximos uns dos outros e os empreendimentos residenciais em zonas que não tenham conflito com os empreendimentos comerciais, então esses grandes bolsões vão facilitando a vida em harmonia, que tanto almejamos no bairro Parque Una e que de fato já está acontecendo. Temos um hub corporativo, onde o comércio e a área de trabalho é muito mais forte que a área residencial, e também tem as áreas onde todos podem conviver em harmonia dentro de um regramento e de uma rotina de manutenção geridas pela associação de moradores.

Você acompanhou o nascimento do projeto do Parque Una, quando não havia nada construído na área, e hoje possui um imóvel no bairro. Com essa experiência de construtor e morador, quais você considera os principais diferenciais do bairro?

Aqui é um espaço público, não nos sentimos fechados dentro de quatro muros. Mas, apesar de ser público, tem organização, manutenção e, acima de tudo, segurança, como se fosse uma área privada. Isso faz com que tenhamos um bem-estar, ao conviver e viver no parque, realmente muito diferenciado.

Eu até comento com pessoas próximas que, em um primeiro momento, logo que eu comecei a utilizar o parque também à noite, saindo do escritório, dá aquela sensação de caminhar na rua e pensar “ah, que legal, estou seguro”. Você fica pensando nisso, em como está seguro, em um local organizado, onde tudo é muito bem cuidado. Mas a parte mais legal é quando você deixa de pensar nessas questões e simplesmente aproveita, curte o momento sem ficar toda hora te lembrando desses diferenciais. Não, você simplesmente caminha e curte o trajeto como se estivesse em alguma cidade dos Estados Unidos ou da Europa. É um bem-estar de passear em um lugar público sem nenhum tipo de receio de que algo desagradável, tanto em termos de segurança quanto de sujeira ou falta de conservação, possa acontecer para a sua família.

Além disso, o Parque Una tem uma vizinhança ampla, você tem contato com muitos amigos e conhecidos, pois todos na volta são vizinhos, não só aqueles que moram no mesmo prédio. É algo bastante gratificante ter participado de todo o projeto, fazer a execução e manutenção dos empreendimentos do parque e ainda poder aproveitar tudo isso.

A Idealiza Verticais se destaca, entre outros motivos, pelas entregas pontuais e fidelidade do produto final em relação ao projeto. Qual o segredo para seguir encantando pela pontualidade e qualidade dos empreendimentos?

Na verdade não tem muito segredo, tem é muita experiência. Os quatro sócios (além de Beiler, Lucas Scapin, Fabiano de Marco e Ricardo Costa são sócios da Idealiza Verticais) já têm uma vasta experiência na área de incorporação. O Lucas e eu, especificamente, nas áreas de construção vertical, somos engenheiros civis, atuamos nesse segmento há cerca de 20 anos, já trabalhamos em empresas renomadas e de grande volume construído no estado do Rio Grande do Sul e até fora. Nossa curva de aprendizado é longa e volumosa.

Então, respondendo à pergunta, somos fiéis aos produtos que projetamos por contar com uma área de projetos com know-how, que só desenvolvendo o que é exequível. Isso tudo está dentro de um grande orçamento que faz com que, ao final do empreendimento, consigamos cumprir com tudo aquilo que prometemos e apresentamos em imagens.

Desenvolvemos os projetos já pensando lá na fase de finalização, desde a sua parte arquitetônica quanto sua parte de custos. Isso faz com que tenhamos a tranquilidade de, ao final do empreendimento, fazer exatamente aquilo que vendemos para os nossos clientes lá no lançamento, sem necessitar nenhum tipo de economia ou corte na qualidade dos materiais. Como desenvolvemos tudo com antecedência, simplesmente fazemos as aquisições do que vínhamos planejando.

A parte de cronograma de obra já é um pouquinho mais complexa. Temos uma série de ferramentas de gestão da qualidade e de macro cronogramas para o acompanhamento semanal do andamento das nossas obras. Assim, estamos sempre comparando o prazo planejado com o prazo que está sendo executado. Isso nos permite antever possíveis gargalos e problemas para tomar ações e correções de rumo, ajustes de tarefas, aumento ou diminuição de equipe de mão de obra e aquisições de materiais de maneira antecipada, para que tudo esteja dentro do cronograma físico inicialmente projetado para o empreendimento. Desse jeito, temos segurança para entregar os empreendimentos no prazo.

Por fim, há alguma novidade sobre os empreendimentos e planos futuros para o bairro que você poderia antecipar aos leitores do blog da Casarão?

O que o Parque Una vai ofertar estará de acordo com o que o mercado demandar. Então nós cuidamos o que o mercado está demandando e o que o bairro está precisando e vamos adaptando nossos produtos a essa realidade. Podem ter certeza que estaremos sempre pegando essas demandas e colocando a nossa mão para desenvolver produtos com um design, um conceito e uma história a ser contada diferentes do convencional, mas se encaixando à necessidade dos clientes e às próprias características do bairro.

Quer saber mais sobre os empreendimentos do bairro planejado Parque Una? Preencha o formulário de cadastro e aguarde o contato da Casarão para receber todas as informações que você precisa.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um pensamento em “Entrevista: André Beiler comenta a consolidação do Parque Una